ConTEXTO do ENEM 

Letramento digital na educação brasileira: dificuldades e desafios em meio ao contexto pandêmico

por Sabrina Vieira de Oliveira Martins

Postado em 10/08/2020


Letramento digital na educação brasileira: dificuldades e desafios em meio ao contexto pandêmico

Disponibilizamos uma nova proposta de redação, com o tema “Letramento digital na educação brasileira: dificuldades e desafios em meio ao contexto pandêmico”. Leia a proposta e escreva seu texto na folha de redação a tinta, azul ou preta. Em seguida, escaneie sua redação e a envie para nossa equipe! Em poucos dias você receberá a correção.

 

PROPOSTA DE REDAÇÃO

 

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Letramento digital na educação brasileira: dificuldades e desafios em meio ao contexto pandêmico”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para a defesa de seu ponto de vista.

 

Texto I

 

O que é letramento digital?

 

Com a modernidade, fez-se necessária uma mudança nos paradigmas de compreensão do mundo. Afinal, hoje deixamos de ler exclusivamente os conteúdos registrados no papel e passamos a consumir informação em telas, como celulares e computador.

Por isso, o letramento digital vem conquistando espaço ultimamente e está sendo o alvo de diversas discussões. Basicamente, significa um conjunto de competências que permitem a um indivíduo compreender e utilizar de forma crítica a informação gerada na era da internet.

Essa definição vai além do conceito de alfabetização digital. Enquanto o segundo diz respeito à habilidade de ler e escrever informações digitais, o primeiro refere-se ao uso estratégico do que se aprende para gerar influência no contexto cultural e social.

Ou seja: é a capacidade de leitura e escrita adaptada ao mundo moderno, porém vai além disso, pois prescreve também que essas habilidades devem ser funcionais e ter implicações práticas relevantes. Nesse sentido, utilizamos os recursos tecnológicos e digitais para fins diversos, com aplicação útil e consciente.

Portanto, o letrado digital é a pessoa que lê, escreve e confronta criticamente o que assimila para solidificar o que aprendeu. Não é uma capacidade passiva, mas tipicamente ativa. O indivíduo não só aprende a usar a tecnologia e o meio digital, mas a utilizar suas funções da melhor forma, em seu proveito e com respeito pelos demais.

Disponível em: Acesso em: 09 jul. 2020.

 

Texto II

 

                CORONAVÍRUS REVELA A NECESSIDADE DO LETRAMENTO DIGITAL NO CONTEXTO ESCOLAR

 

Inegavelmente, a expansão do Coronavírus em todo o planeta e a tentativa de pará-lo, por meio do isolamento social, tem sido um choque de realidade para todos. Segundo estimativa da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), a suspensão das aulas atingiu cerca de 776 milhões de educandos, em mais de 114 países. No Brasil, como medida de contingência epidemiológica, a maioria das escolas suspenderam as aulas, a fim de conter o avanço da doença.

Em razão dessa medida, muitas escolas se viram perdidas ao tentar desenvolver uma proposição pedagógica capaz de atender à comunidade neste período de crise. O problema, em primeiro lugar, concentra-se na formação docente, visto que a “Geração Y” nasceu na era da internet, sendo os indivíduos dessa geração considerados como “nativos digitais” e, no currículo acadêmico dos cursos de licenciatura, nota-se uma ênfase maior nas teorias pedagógicas em detrimento de aulas que levem os futuros professores a vivenciarem o uso das TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação), bem como o seu papel no  processo de ensino-aprendizagem, além do fato de muitos professores não estarem atualizados quanto às tendências em tecnologia e educação, em muitos casos, por falta de formação ou adaptação no uso dessas ferramentas.

Disponível em: Acesso em: 10 jul. 2020. (Adaptado)

 

Texto III

 

Entre solução e pesadelo na pandemia, ensino remoto ainda é desafio

 

O desenho animado “Os Jetsons”, quando estreou, na década de 1960, projetava um futuro em que carros voavam, cidades flutuavam e a comunicação era por videochamadas. Chegamos ao século 21, mas, em muitos campos da vida, a previsão não se cumpriu. A comunicação por vídeo se tornou realidade, porém a educação, especialmente a básica (ensinos infantil, fundamental e médio), mantinha-se nas bases em que se consolidou durante séculos, com centralidade na figura do professor e escasso uso de tecnologia. Então, veio a pandemia e com ela as medidas de isolamento social. O que resistiu por tanto tempo teve de mudar às pressas. O resultado? Depois de quatro meses de adaptação aos trancos e barrancos, pais, professores, alunos e escolas ainda estão batalhando para se adequar, e há muitas queixas em diferentes pontas dessas novas relações.

Disponível em: Acesso em: 13 jul.2020. (Adaptado)

 

Texto IV      

                                                                           

Fonte: Laerte (em Folha de S. Paulo 12/05/20) Disponível em: Acesso em: 13 jul.2020.





Faça uma conta para deixar seu comentário!


mt

matheus reis 19/06/2021

Ronaldo

Ronaldo INALDO 12/04/2021

Como envio?