Modelo de Redação: A importância do combate ao bullying nas escolas brasileiras

por Amanda Santos

Postado em 05/07/2018


Modelo de Redação: A importância do combate ao bullying nas escolas brasileiras

Olá pessoal!

 

Disponibilizamos, abaixo, um modelo de redação para vocês se inspirarem e compararem com as suas próprias redações. Acompanhe o texto abaixo, elaborado pela nossa equipe, e descubra como ficaria uma redação nota 1000 com o tema "A importância do combate ao bullying nas escolas brasileiras"!


        Apenas recentemente, a discussão sobre os efeitos do bullying em crianças e adolescentes passou a receber a devida atenção, incentivada por debates provocados, por exemplo, pelo seriado de televisão “Os 13 Porquês”, que alcançou grande repercussão e demonstra, de forma clara, as consequências extremas causadas pelo bullying nos jovens. Fora da ficção, a situação não é tão diferente: em 2013, um aluno de São Paulo precisou deixar a escola e receber tratamento psicológico em função de comentários depreciativos feitos pelos colegas e até mesmo pela professora. Casos como esse mostram a necessidade urgente de combater o bullying nas escolas brasileiras.

 

          De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 7,4% dos alunos com idade entre 13 a 15 anos se sentem humilhados frequentemente, enquanto 20,8% admitem praticar bullying. Esses números demonstram como os apelidos, os insultos e a agressão física estão presentes na vida escolar dos jovens, sejam eles as vítimas ou os agressores. Apesar de nem sempre essas situações receberem a devida atenção, o bullying pode levar a distúrbios psicológicos, como ansiedade e depressão, que não apenas prejudicam o rendimento escolar do estudante como também podem levá-lo a algo mais grave, como o suicídio.

 

          Embora tenha consequências extremas, poucas são as ações efetivas para lutar contra o bullying no Brasil. Apenas em 2015 foi criada uma lei para prevenir e combater as agressões. Contudo, a maior parte das escolas públicas brasileiras não possui psicólogos para oferecer assistência aos alunos, e os professores ignoram a situação, algumas vezes até mesmo participando das agressões. Além disso, boa parte das famílias não oferece um ambiente de acolhimento e de segurança em casa, sendo que os pais se envolvem insuficientemente na vida escolar dos filhos e permanecem alheios à sua saúde mental.

 

          Visto isso, é imprescindível a criação de medidas que combatam o bullying de forma eficaz no país. Cabe ao poder público garantir a presença de psicólogos em todas as escolas brasileiras, que fiscalizem o cumprimento da lei nº 13.185 e ofereçam apoio emocional e psicológico às crianças e adolescentes, assegurando um ambiente escolar seguro e confortável para todos os estudantes. Ademais, as diretorias dos colégios, juntamente dos psicólogos, devem realizar palestras e reuniões frequentes com os pais dos alunos, para conscientizá-los acerca dos efeitos do bullying e de formas de preveni-los através do cuidado e de conversas com os filhos. Por fim, os casos de bullying devem ser sempre denunciados pela mídia, que, em conjunto com o governo, educadores e psicólogos, também deve realizar campanhas para conscientização da população acerca dessa forma de agressão e de seus efeitos sobre a saúde mental de crianças e adolescentes.


Aproveite e confira a nossa proposta de redação com esse tema, escreva seu texto e o envie para ser corrigido pela nossa equipe!





Faça uma conta para deixar seu comentário!


vicduci

vicduci 19/05/2021